SEM

BrasildeDireita

BrasildeDireita é um subreddit para discutir os problemas nacionais sob a ótica conservadora. Acreditamos que é preciso aprimorar nossas instituições democráticas e fortalecê-las e não reinventá-las no progressismo socialista! Nosso Brasil deve adotar um modelo administrativo que trabalhe sob a ótica de mercado, em lugar de apostar em ridículas utopias. Defendemos a democracia, os valores tradicionais, a Pátria, a família e Deus, nosso Senhor e Salvador.
[link]

Considerando uma pessoa organizada e consciente com o dinheiro e com gastos mensais de até uns R$ 1800, vale a pena usar o cartão de crédito (sem manutenção/anuidade) no dia a dia ou na ?

Logo vou começar a morar sozinho, e aí invariavelmente surgem diversos gastos como aluguel, água, luz, gás, mercado, internet, plano de saúde (que vou assumir)... Aí eu tava pensando o que vale mais a pena nessa jornada, se concentrar todos os gastos no cartão de crédito ou se manter simples no débito.
Sou uma pessoa bastante organizada e frugal, com emprego estável e só gasto o que efetivamente tenho (não trato o crédito como "mês que vem eu vou ter então o crédito me permite comprar hoje"), então acho bastante improvável que eu teria algum problema de me enrolar com o cartão. Também estou considerando 0 anuidade/manutenção.
Meus gastos serão relativamente baixos, no máximo uns R$ 1800 por mês (e acho que nem 1/3 disso eu consigo colocar no crédito, né?) de um salário líquido de pouco mais de 3000, então acho que não consigo me beneficiar muito daqueles programas de pontos, né? Aproveitando, no momento tenho Nubank e o programa de pontos deles é pago (e pelo valor e retorno pra mim não vale a pena), então eu efetivamente não teria qualquer benefício num programa de pontos no momento - vocês sabem de algum cartão que tenha um programa de pontos que valha a pena pra esses gastos baixos?
Outra coisa que eu penso é a seguinte - a galera fala que usando o crédito eu consigo fazer meu dinheiro render por um mês a mais (o que vale a pena se o rendimento for maior que um eventual desconto no pagamento à vista). Beleza, a princípio isso faz todo o sentido, mas apenas para as despesas extraordinárias como mobiliar e comprar os eletrodomésticos para a casa ou trocar de celular, já que para os gastos fixos/regulares do mês isso só seria verdade para a primeira fatura (depois apesar de eu estar jogando os gastos com aluguel, mercado, água, luz, gás, internet, transporte, etc. desse mês pro mês seguinte, no mês corrente eu estarei pagando essas mesmas coisas só que do mês anterior, então no final do mês o dinheiro saindo será o mesmo), correto?
Por isso eu pergunto - concentrar os gastos no crédito tem alguma vantagem real/tangível nesse caso (e não aquela coisa de "terminei o ano com 3% a mais de dinheiro") se comparado a manter os gastos no débito? Alguma consideração?
Obrigado!!
submitted by Perguntante to investimentos [link] [comments]

Sem manutenção, motos do Samu em São Paulo estão paradas

Sem manutenção, motos do Samu em São Paulo estão paradas submitted by williambotter to brasilnoticias [link] [comments]

🚲Pedal Valinhos Vinhedo, paraciclos, musculação ciclovia sem manutenção e etc etc :-)

🚲Pedal Valinhos Vinhedo, paraciclos, musculação ciclovia sem manutenção e etc etc :-) submitted by conteudoanimal to u/conteudoanimal [link] [comments]

Sem manutenção, infraestrutura do País é corroída pelo tempo

Sem manutenção, infraestrutura do País é corroída pelo tempo submitted by transigirthenight to brasilivre [link] [comments]

Márcio Rachkorsky: Condomínio sem manutenção e com estrutura sucateada é barril de pólvora

Márcio Rachkorsky: Condomínio sem manutenção e com estrutura sucateada é barril de pólvora submitted by williambotter to brasilnoticias [link] [comments]

Sem manutenção, cresce número de barragens sob risco de ruptura no país

Sem manutenção, cresce número de barragens sob risco de ruptura no país submitted by williambotter to brasilnoticias [link] [comments]

Dívida com fábrica ameaça deixar VLT-Rio sem manutenção

Dívida com fábrica ameaça deixar VLT-Rio sem manutenção submitted by jhon_than to brasil [link] [comments]

Cansada de estar cansada

Todos os dias um dilema diferente na cabeça que levam aos mesmos lugares:
Estou cansada. Preciso descobrir o que eu realmente gosto.
Todos os santos dias.
O pior é que eu não faço nenhum esforço físico. Tudo acontece dentro da minha cabeça e só no final, auge do esgotamento, chega no meu físico: dores no corpo, sono excessivo, frustração, vazio, desanimo, confusão mental.
Saí da capital abandonando o início de uma carreira pra morar no interior em busca de qualidade de vida e cheia de traumas.
Arrumei um emprego na minha área.
Cansada da minha profissão depois de somente 7 anos exercendo e eu ainda tenho só 23 anos, pedi demissão para empreender.
Empreendendo há 6 meses porém ainda sem retornos financeiros que venham pro meu bolso, só pro caixa da empresa.
Gostando de cozinhar (essa é a única coisa que eu sei que realmente gosto) mas sem saber como transformar isso em profissão.
Agoniada por estar vivendo no Brasil quando na verdade queria estar na Europa sendo feliz.
Morando sozinha em uma casa bem legal mas velha demais e sem manutenção, o ambiente me chateia
Insatisfeita com o meu recente aumento de peso.
Tentando descobrir no que sou boa e do que gosto e ainda não cheguei a lugar nenhum.
Falta de ter uma vida social com muitas pessoas como estava acostumada.
Não sei nem o que tô fazendo, nem pra onde tô indo, ou onde eu vou chegar.
Que merda é essa? Tô cansada. E muito.
submitted by nathaliando to desabafos [link] [comments]

Laboratório análise óleo motor

Tenho uma pequena frota de máquinas agrícolas no Alentejo. Vivendo em Lisboa e não me tendo deslocado ao Alentejo desde finais de Janeiro, as máquinas têm trabalhado mais tempo sem manutenção, algo que só vou fazer agora.
As máquinas estão sem problemas reportados, por isso vou fazer uma revisão básica. Ainda assim, vou fazer uma recolha individual dos óleos para mandar analisar. Alguém com experiência com algum laboratório do género? Há vários e a mecânica é por hobby, por isso nunca recorri a nenhum.
submitted by ObnoxiousLittleCunt to portugal [link] [comments]

O Brasil deve investir no setor ferroviario, na minha opinião.

Apesar do baixo custo de rodovias, ferrovias são ecologicamente muito eficiente comparado a carros e caminhões, e ferrovias são facilmente mantidas, comparadas a rodovias, que sem manutenção ficam em um estado muito precário, como vemos atualmente.
submitted by piece_of_shit-2 to brasil [link] [comments]

Amar é preciso, viver não é preciso

No rádio tocava Corcovado — Tom Jobim e de dentro do barco realmente dava para ver o Cristo cada vez mais longe lá em cima do Pão de Açúcar. A mulher se abanava numa cadeira de praia enquanto o marido orgulhoso guiava o velho barco alugado, olhando para frente como se fosse Ulisses avistando Ítaca ao longe.
— Armando? Pra onde tamo indo? Não tá ficando muito longe da praia não? — Perguntou Lilian.
— Só mais um pouco. Eu quero ver o que tem depois do horizonte.
— Affss… Eu quero chegar em casa há tempo de ver o restante da minha série. Aqui nem sinal de celular pega.
— Mas essa era a intenção… — Armando resmungou baixinho suspirando logo em seguida.
— Disse alguma coisa?
— Não, nada não.
— Será que tem pelo menos banheiro aqui? — Lilian perguntou
— Tem sim. Tem até uma cozinha na cabine. Olha na caixa térmica, eu trouxe vinho e tainha pra gente tirar um gosto.
— Não sei se vou conseguir comer. Estou ficando enjoada com esse vai e vem.
O mar calmo nos primeiros momentos da viagem guiava aquele barco que um dia já fora novo como os primeiros raios da manhã. Quantas crianças já foram alimentadas com a pesca daquela embarcação? Quantas alegrias, pores do sol e tempestades já enfrentara? Com a concorrência das grandes empresas pesqueiras os pequenos barcos que sobraram apenas serviam para passeio com turistas ou quando muita sorte tinha poderiam parar em algum museu e se tornar personagem de algum conto de pescador.
Lilian voltou do banheiro e sentou novamente na cadeira de praia. Se enterrou com cara apática na tela do celular vendo fotos e paginas salvas no cache off line do navegador enquanto o silencio de um tempo indefinido era preenchido pelo motor do barco.
— Olha, Lilian! Dois golfinhos passando! — Armando gritou mas ela com o fone de ouvido não ouviu.
— Ahm? O que?
— Passou.
— Passou o que?
— Lilian, pelo amor de deus LAR-GA esse celular um pouco. — Armando se aproximou da cadeira por trás e pegou o celular da mãe dela.
— Me devolve meu celular!
— Então aproveita minha companhia pelo menos uma vez na vida.
— Não quero aproveitar nada não. Não queria nem ter vindo. Quando você falou que ia fazer uma surpresa romântica, não pensei que você fosse alugar um barco velho caindo aos pedaços.
— Velha caindo aos pedaços tá a sua mãe que não deixa a gente em paz um segundo.
— Não fala da minha mãe não tá?
— Que não fala o que? Velha linguaruda se mete em tudo, ah que merda!
— Vai pra merda você! — Lilian disse isso e no mesmo instante viu o celular voando pelo ar mergulhando no oceano azul e imenso. — Eu não acredito que você jogou meu celular no mar, Armando! Seu viado!! Agora cadê minhas fotos?
— As fotos tão nas nuvens. Depois você compra outro celular.
— Quero ir pra casa.
Há muito sem eles perceberem o tempo já tinha fechado no horizonte. O céu escurecia e o mar revolto balançava o barco cada vez mais forte. Um bom pescador vê a chuva há quilômetros de distância. Quando se vê relâmpagos ao longe, bem antes mesmo do primeiro trovão alcançar os ouvidos, o bom pescador recolhe suas redes e volta para terra firme. Porque não vemos também os relâmpagos que cortam nossa vida? Silenciosamente a maré vai subindo, subindo até uma hora que não se pode mais lutar contra a violência das águas e as ondas que fazem o barco descer e subir como se fosse de pape se tornam normais. Não vemos um palmo mais na frente do nariz. Parece uma sinuca, um labirinto sem fim. Nos embriagamos de raiva e de ilusões de que o tempo vai mudar de uma hora para outra.
— Armando, o tempo tá fechando. Bota esse troço pra voltar logo.
— Tô tentando mas não tô conseguindo controlar mais o mastro. — Nesse mesmo instante o motor do barco para, deixado no ar apenas o som do mar cada vez mais revolto e ávido.
— Não acredito nisso, Armando! O que a gente faz agora?
— Coloca o salva vidas que eu vou ver se o rádio tá pegando.
— Mayday, mayday, mayday! — Dizia Armando no rádio que emitia apenas um chiado. — Alerta de tempestade alerta de tempestade! Precisamos de ajuda! Mayday, mayday, mayday!
O barco bateu numa grande pedra e derrubou Lilian e Armando no chão da embarcação. A água começou a entrar pelo fundo igual ao Titanic mas a diferença é aquele barco já não tinha nenhum bote salva vidas que ainda pudesse ser aproveitado. Tantos anos de tempestade e sol vai desgastando qualquer material. Tudo nessa vida precisa de manutenção. E não vão vocês achando que existem culpados. Tudo tem um fim e ao mesmo tempo todos e ninguém tem culpa disso. Nem as pirâmides do Egito vão durar para sempre quem dirá um barquinho a vapor sem manutenção a tantos anos. Às vezes é melhor aposentar o veículo antes de precisar pular do barco às pressas.
— A gente vai ter que pular na água. — Disse Armando quando a água invadiu a cabine onde eles estavam.
— Eu não quero morrer. — Disse Lilian chorando.
— Calma. A gente não vai morrer. Ainda temos muito que viver. — Disse isso e abraçou a esposa.
Na ponta do barco, primeiro pulou Lilian e logo em seguida Armando. Se segurando em um pedaço de madeira que se desprendeu do barco os dois boiavam com a ajuda dos salva vidas infláveis. Viam de longe o barco afundar devagarinho como se acenasse dizendo foi bom o tempo aqui na superfície mas agora preciso descansar. O mar se acalmava à medida que engolia a pequena embarcação a vapor. Quando a proa do barco finalmente desapareceu da vista dos dois, ouviram um helicóptero se aproximando com o cesto salva vidas pendurado.
O barco descansa tranquilamente no fundo do oceano esperando o dia em que o mar vai virar deserto para contar por aí que foi bom ter vivido. Foi bom ver o sol, o vento e os pés gelados nas minhas costas à noite. Não guarda raiva de quem não cuidou de ti. Não guardo raiva, só guardo as lembranças. As boas e as ruins e tudo que aprendi. E se não for por isso que estamos aqui eu já não sei mais de nada. E quem disser que não valeu a pena navegar todos esses anos nesse mar imprevisível e infinito que é viver está mentindo. Viver é incerto, é como o mar a noite e isso é a magia meu irmão! Respirar cada dia querendo navegar mais. Sim, é preciso. Alugue outro barco se for preciso e devolva apenas no final da vida se assim desejar, só não deixe de navegar. Viva tudo que tiver de viver. E termine tudo, resolva tudo. Não deixe nada subentendido, não deixe nada pela metade. Também não deixe de amar. Amar é preciso, viver não é preciso. O amor é a lei, amor sob vontade.
Texto no Medium
submitted by jwachowski to rapidinhapoetica [link] [comments]

Amar é preciso, viver não é preciso

No rádio tocava Corcovado — Tom Jobim e de dentro do barco realmente dava para ver o Cristo cada vez mais longe lá em cima do Pão de Açúcar. A mulher se abanava numa cadeira de praia enquanto o marido orgulhoso guiava o velho barco alugado, olhando para frente como se fosse Ulisses avistando Ítaca ao longe.
— Armando? Pra onde tamo indo? Não tá ficando muito longe da praia não? — Perguntou Lilian.
— Só mais um pouco. Eu quero ver o que tem depois do horizonte.
— Affss… Eu quero chegar em casa há tempo de ver o restante da minha série. Aqui nem sinal de celular pega.
— Mas essa era a intenção… — Armando resmungou baixinho suspirando logo em seguida.
— Disse alguma coisa?
— Não, nada não.
— Será que tem pelo menos banheiro aqui? — Lilian perguntou
— Tem sim. Tem até uma cozinha na cabine. Olha na caixa térmica, eu trouxe vinho e tainha pra gente tirar um gosto.
— Não sei se vou conseguir comer. Estou ficando enjoada com esse vai e vem.
O mar calmo nos primeiros momentos da viagem guiava aquele barco que um dia já fora novo como os primeiros raios da manhã. Quantas crianças já foram alimentadas com a pesca daquela embarcação? Quantas alegrias, pores do sol e tempestades já enfrentara? Com a concorrência das grandes empresas pesqueiras os pequenos barcos que sobraram apenas serviam para passeio com turistas ou quando muita sorte tinha poderiam parar em algum museu e se tornar personagem de algum conto de pescador.
Lilian voltou do banheiro e sentou novamente na cadeira de praia. Se enterrou com cara apática na tela do celular vendo fotos e paginas salvas no cache off line do navegador enquanto o silencio de um tempo indefinido era preenchido pelo motor do barco.
— Olha, Lilian! Dois golfinhos passando! — Armando gritou mas ela com o fone de ouvido não ouviu.
— Ahm? O que?
— Passou.
— Passou o que?
— Lilian, pelo amor de deus LAR-GA esse celular um pouco. — Armando se aproximou da cadeira por trás e pegou o celular da mãe dela.
— Me devolve meu celular!
— Então aproveita minha companhia pelo menos uma vez na vida.
— Não quero aproveitar nada não. Não queria nem ter vindo. Quando você falou que ia fazer uma surpresa romântica, não pensei que você fosse alugar um barco velho caindo aos pedaços.
— Velha caindo aos pedaços tá a sua mãe que não deixa a gente em paz um segundo.
— Não fala da minha mãe não tá?
— Que não fala o que? Velha linguaruda se mete em tudo, ah que merda!
— Vai pra merda você! — Lilian disse isso e no mesmo instante viu o celular voando pelo ar mergulhando no oceano azul e imenso. — Eu não acredito que você jogou meu celular no mar, Armando! Seu viado!! Agora cadê minhas fotos?
— As fotos tão nas nuvens. Depois você compra outro celular.
— Quero ir pra casa.
Há muito sem eles perceberem o tempo já tinha fechado no horizonte. O céu escurecia e o mar revolto balançava o barco cada vez mais forte. Um bom pescador vê a chuva há quilômetros de distância. Quando se vê relâmpagos ao longe, bem antes mesmo do primeiro trovão alcançar os ouvidos, o bom pescador recolhe suas redes e volta para terra firme. Porque não vemos também os relâmpagos que cortam nossa vida? Silenciosamente a maré vai subindo, subindo até uma hora que não se pode mais lutar contra a violência das águas e as ondas que fazem o barco descer e subir como se fosse de pape se tornam normais. Não vemos um palmo mais na frente do nariz. Parece uma sinuca, um labirinto sem fim. Nos embriagamos de raiva e de ilusões de que o tempo vai mudar de uma hora para outra.
— Armando, o tempo tá fechando. Bota esse troço pra voltar logo.
— Tô tentando mas não tô conseguindo controlar mais o mastro. — Nesse mesmo instante o motor do barco para, deixado no ar apenas o som do mar cada vez mais revolto e ávido.
— Não acredito nisso, Armando! O que a gente faz agora?
— Coloca o salva vidas que eu vou ver se o rádio tá pegando.
— Mayday, mayday, mayday! — Dizia Armando no rádio que emitia apenas um chiado. — Alerta de tempestade alerta de tempestade! Precisamos de ajuda! Mayday, mayday, mayday!
O barco bateu numa grande pedra e derrubou Lilian e Armando no chão da embarcação. A água começou a entrar pelo fundo igual ao Titanic mas a diferença é aquele barco já não tinha nenhum bote salva vidas que ainda pudesse ser aproveitado. Tantos anos de tempestade e sol vai desgastando qualquer material. Tudo nessa vida precisa de manutenção. E não vão vocês achando que existem culpados. Tudo tem um fim e ao mesmo tempo todos e ninguém tem culpa disso. Nem as pirâmides do Egito vão durar para sempre quem dirá um barquinho a vapor sem manutenção a tantos anos. Às vezes é melhor aposentar o veículo antes de precisar pular do barco às pressas.
— A gente vai ter que pular na água. — Disse Armando quando a água invadiu a cabine onde eles estavam.
— Eu não quero morrer. — Disse Lilian chorando.
— Calma. A gente não vai morrer. Ainda temos muito que viver. — Disse isso e abraçou a esposa.
Na ponta do barco, primeiro pulou Lilian e logo em seguida Armando. Se segurando em um pedaço de madeira que se desprendeu do barco os dois boiavam com a ajuda dos salva vidas infláveis. Viam de longe o barco afundar devagarinho como se acenasse dizendo foi bom o tempo aqui na superfície mas agora preciso descansar. O mar se acalmava à medida que engolia a pequena embarcação a vapor. Quando a proa do barco finalmente desapareceu da vista dos dois, ouviram um helicóptero se aproximando com o cesto salva vidas pendurado.
O barco descansa tranquilamente no fundo do oceano esperando o dia em que o mar vai virar deserto para contar por aí que foi bom ter vivido. Foi bom ver o sol, o vento e os pés gelados nas minhas costas à noite. Não guarda raiva de quem não cuidou de ti. Não guardo raiva, só guardo as lembranças. As boas e as ruins e tudo que aprendi. E se não for por isso que estamos aqui eu já não sei mais de nada. E quem disser que não valeu a pena navegar todos esses anos nesse mar imprevisível e infinito que é viver está mentindo. Viver é incerto, é como o mar a noite e isso é a magia meu irmão! Respirar cada dia querendo navegar mais. Sim, é preciso. Alugue outro barco se for preciso e devolva apenas no final da vida se assim desejar, só não deixe de navegar. Viva tudo que tiver de viver. E termine tudo, resolva tudo. Não deixe nada subentendido, não deixe nada pela metade. Também não deixe de amar. Amar é preciso, viver não é preciso. O amor é a lei, amor sob vontade.
Texto no Medium
submitted by jwachowski to EscritoresBrasil [link] [comments]

Sem internet após manutenção

Olá, pessoal. Estou com o seguinte problema atualmente, uso internet da Tim Live há quase um mês e meio, e nesse tempo já tive de solicitar um técnico dez vezes, acontece o seguinte, logo após a manutenção eu fico sem internet, então tenho de entrar em contato com o suporte, o suporte envia o técnico pra ele simplesmente ligar diretamente na Tim pra que eu possa ter a internet novamente. Isso começou a acontecer quando tive que pedir a internet pela segunda vez, simplesmente pq erraram informações importantes no meu cadastro, e com uma "solução" obscura que me deram tive que pedir novamente e antes eu não tinha esse problema, agora tenho demais. Alguém saberia me dizer que tipo de solicitação deve fazer para que não ocorra mais esse incoveniente?
submitted by Sigonx to InternetBrasil [link] [comments]

Sem salário, mas com prémio chorudo: manutenção sadina vale 100 mil euros a Lito Vidigal :: zerozero.pt

Sem salário, mas com prémio chorudo: manutenção sadina vale 100 mil euros a Lito Vidigal :: zerozero.pt submitted by LusitanoDoSul to PrimeiraLiga [link] [comments]

VIRALIZANDO ESTA MENSAGEM NESTA REDE SOCIAL

A Globo esta convocando a população a enviar vídeos de lugares bonitinhos ao fundo, no qual, você, arrumadinho, bem sorridente, deverá dizer sobre o " País que você quer". E, assim, ela dá início a sua campanha política, cutucando os internautas a terem os seus 15 segundos de fama para montar a sua base, cheia de gente bonitinha em lugares bonitinhos. Que bonito, hein? Peço aos vaidosos de plantão que não se deixem seduzir pelo chamamento á vaidade e façam muitos, mas muitos mesmo, muitos vídeos com o real cenário do que temos no momento, ou seja, lotem a caixa deles com as imagens dos hospitais falindo, suas filas, e todas mazelas que não deveriam existir, inclusive a de desempregados. Mostrem o sucateamento da nossa polícia, de sua frota, dos seus equipamentos e armamento; A decadência do ensino e abandono das escolas. Mostrem as imagens dos arrastões, dos assaltos, de toda a falta de segurança que temos. Mostrem as avenidas e ruas esburacadas, viadutos sem manutenção, ruas sem asfalto, iluminação, áreas alagadas, áreas em total abandono, esgoto a céu aberto, mendigos que povoam as ruas, preços exorbitantes, invasões de terras... Enfim, tudo o que estamos vivendo, inclusive, o mau atendimento que temos daqueles que deveriam lembrar de que somos nós que pagamos o seu salário, é o mínimo que eles podem oferecer é a educação no trato com as pessoas. Vamos inverter o tema para o " O país que eu não quero" e manda ver nos vídeos. Se eles querem cenas bonitinhas para fazerem as suas matérias, que façam sozinhos. Se é para o povo ajudar, que seja para mostrar o que eles não querem ver. Vamos lá gente! Vamos mostrar o País que não queremos mais e que as mídias ajudaram a construir iludindo as massas. É hora de devolver!
VAMOS VIRALIZAR ESTA MENSAGEM EM TODAS REDES SOCIAIS.
submitted by Pitcholino to DiretoDoZapZap [link] [comments]

Ciclovia sem nenhuma manutenção em Campinas SP

Ciclovia sem nenhuma manutenção em Campinas SP submitted by conteudoanimal to u/conteudoanimal [link] [comments]

Manutenção na rede de fornecimento deixa cinco bairros de BH sem chuva; saiba quais - Horizontes

Manutenção na rede de fornecimento deixa cinco bairros de BH sem chuva; saiba quais - Horizontes submitted by guiadesantaluzia to u/guiadesantaluzia [link] [comments]

O governador da Bahia, Rui Costa, sugeriu a prefeitos de cidades baianas sem casos confirmados do novo coronavírus que mantenham o comércio na ativa. O pedido também se estende à manutenção das feiras livres.

O governador da Bahia, Rui Costa, sugeriu a prefeitos de cidades baianas sem casos confirmados do novo coronavírus que mantenham o comércio na ativa. O pedido também se estende à manutenção das feiras livres. submitted by ORGASMATRON_9000 to brasilivre [link] [comments]

Mesmo sem receber jogos, gramado da Arena Fonte Nova passa por manutenção de inverno

Mesmo sem receber jogos, gramado da Arena Fonte Nova passa por manutenção de inverno submitted by lucasboliviani to u/lucasboliviani [link] [comments]

Mesmo sem receber jogos, gramado da Arena Fonte Nova passa por manutenção de inverno

submitted by juliafonseca to u/juliafonseca [link] [comments]

Mesmo sem receber jogos, gramado da Arena Fonte Nova passa por manutenção de inverno

Mesmo sem receber jogos, gramado da Arena Fonte Nova passa por manutenção de inverno submitted by portalrbn to u/portalrbn [link] [comments]

Mesmo sem receber jogos, gramado da Arena Fonte Nova passa por manutenção de inverno

submitted by alicinhamaia2 to u/alicinhamaia2 [link] [comments]

Ar condicionado sem manutenção - YouTube Caminhão sem manutenção quase causa tragédia Sem manutenção tudo se estraga. 8 MESES SEM MANUTENÇÃO NOS DREADS  CANAL ASCENDENTE Mensagem

SEM SEM - Serviços Especializados de Manutenção Ltda. A SEM é uma empresa especializada na fabricação de peças e produtos em fibra de vidro, que surgiu de um processo de terceirização da Fosfértil – Uberaba. Possui um quadro de colaboradores profissionais com vasta experiência na fabricação de equipamentos e peças em PRFV (Plástico Reforçado com Fibra de Vidro) e manutenção ... Parquinhos sem manutenção representam risco para crianças Vários parquinhos espalhados pelo Distrito Federal não passam por manutenção há muito tempo, e mesmo com a liberação para ... Sem novos ônibus, frota envelhece e fica sem manutenção adequada Logo após a prefeitura fazer a licitação das linhas, em 2011, a média de idade dos coletivos era de 3,8 anos, uma das mais ... Sem novos ônibus, frota envelhece e ainda fica sem manutenção Fechar comentários. 3 Comentários. Beller há 5 dias. Não sou especialista em nada, mais já previa isso, você centraliza um ... Sem manutenção, pontes e viadutos de SP acumulam fissuras e infiltrações. EC Estadão Conteúdo. postado em 23/11/2018 07:29. Não é só o trecho que cedeu na Marginal do Pinheiros, zona ...

[index] [21079] [27440] [29908] [13872] [26469] [24084] [10531] [21435] [15390] [21144]

Ar condicionado sem manutenção - YouTube

8 MESES SEM MANUTENÇÃO NOS DREADS 😲 CANAL ASCENDENTE Canal Ascendente. Loading... Unsubscribe from Canal Ascendente? Cancel Unsubscribe. Working... Subscribe Subscribed Unsubscribe 17.5K ... Sem manutenção tudo se estraga. Category People & Blogs; Show more Show less. Loading... Advertisement Autoplay When autoplay is enabled, a suggested video will automatically play next. Up next ... Essa aula faz parte do livro de manutenção em fontes chaveadas , onde além do livro você tem acesso imediato a 78 vídeo aulas explicando todos assuntos abord... O que acontece se ficarmos com o aparelho na boca sem manutenção? - Duration: 3:17. TV SOCIAL MÍDIA 108,004 views. 3:17 ... A importância da Manutenção do Aparelho Ortodôntico. - Duration ... Mod Bus: Marcopolo Paradiso G6 1800DD Mercedes Benz 8x2 - by Erissom Borge/Leandro Silva. Para ETS2 1.33...até...1.36. Link Bus : http://www.mediafire.com/fi...

#